Bitcoin hoje: 3 notícias que podem fazer o preço da maior criptomoeda do mundo disparar em 2022

O uso de bitcoin no dia a dia, um possível afrouxamento da legislação norte-americana para as criptomoedas e um dado animador sobre a mineração são destaques

Renan Sousa



A cautela dos mercados tradicionais puxou o freio de mão das criptomoedas, e a esperada corrida pelas máximas do bitcoin (BTC) no final do ano perdeu o fôlego. Agora, os investidores lutam contra a maré baixa para garantir algum retorno antes do final de 2021.


Por volta das 12h, o bitcoin operava com alta volatilidade, mas engatou uma queda de 4,19%, cotado a US$ 48.636,50 (R$ 271.108,16), o que contamina os preços das maiores criptomoedas do mundo:



1- Bitcoin (BTC)US$ 48.636,50-4,19%-14,83%

2- Ethereum (ETH)US$ 4.238,13-3,98%-7,72%

3- Binance Coin (BNB)US$ 582,73-1,68%-7,04%

4- Tether (USDT)US$ 1,000,04%0,06%

5- Solana (SOL)US$ 184,91-4,89%-19,19%

6- Cardano (ADA)US$ 1,34-4,52%-21,17%

7- XRP (XRP)US$ 0,89314,73%-9,06%

8- USD Coin (USDC)US$ 0,9995-0,02%-0,06%

9- Polkadot (DOT)US$ 27,76-6,84%-23,83%

10- Terra (LUNA)US$ 69,63-4,00%7,89%


A aversão ao risco deve permanecer, com os investidores de olho nos desdobramentos da covid-19 no mundo. O noticiário misto tem injetado volatilidade nas bolsas conforme maiores informações sobre a variante ômicron são divulgadas.


Apesar da queda, motivada principalmente pelos novatos em criptomoeda, três notícias geram otimismo com o mercado cripto, como o uso do bitcoin no dia a dia, um possível afrouxamento da legislação norte-americana para as criptomoedas e um dado animador sobre a mineração. Confira:


1 - Pagamentos por WhatsApp

A Meta, empresa por trás da rede social Facebook, anunciou um projeto piloto que permite a negociação de criptomoedas dentro do WhatsApp. As informações foram dadas pela Reuters.

A ideia é conectar a carteira digital (wallet) Novi, também da Meta, à conta do usuário no aplicativo. Os primeiros testes serão feitos com um número limitado de contas nos Estados Unidos.


Não foram dadas maiores informações sobre quais criptomoedas ficarão disponíveis para o usuário até o momento. Existe uma certa expectativa com a moeda digital nativa da Meta, a Diem, anteriormente chamada de Libra.


Em tese, ela seria usada para processar pagamentos dentro do aplicativo da rede social. Entretanto, desde o anúncio da Libra (ou Diem) em 2019, oito dos principais membros fundadores, entre eles gigantes de peso como PayPal, MasterCard e eBay, deixaram a Libra Foundation, unidade responsável pela criação da criptomoeda.


Além disso, a moeda digital do Facebook seria uma nova stablecoin, mas o projeto acabou perdendo espaço para o Tether e a Binance USTD, stablecoin nativa da corretora de criptomoedas Binance.

2 - CEOs no Congresso americano

Na tarde de ontem (08), diversos CEOs de corretoras de criptomoedas (exchanges) participaram de uma audiência no Comitê de Serviços Financeiros do Congresso americano.

Entre eles, estavam:

  • Jeremy Allaire, co-fundador, presidente e CEO da Circle;

  • Samuel Bankman-Fried, fundador e CEO da FTX;

  • Brian P. Brooks, CEO da Bitfury Group;

  • Charles Cascarilla, co-fundador e CEO da Paxos Trust Company;

  • Denelle Dixon, diretor executivo e CEO da Stellar Development Foundation;

  • Alesia Jeanne Haas, CEO da Coinbase nos EUA e CFO da Coinbase Global.

O saldo dessa conversa foi positivo. Tanto os executivos quanto os legisladores concordaram que o mercado precisa ser regulamentado, mas não pode impedir o avanço do desenvolvimento de novas tecnologias.

"Acreditamos que uma regulamentação sólida é fundamental para fomentar a inovação e ampliar a adoção da criptografia", disse Alesia Haas, CEO da Coinbase nos EUA.

“[A criptografia] é um sistema financeiro aberto que cria oportunidades para todo mundo que tiver um celular negociando com qualquer pessoa em qualquer parte do mundo”, comentou Jeremy Allaire, CEO da Circle.


Os debates sobre a legislação para criptomoedas devem seguir pelo próximo ano. Mesmo assim, os investidores ficaram otimistas com a receptividade do Congresso de debater as propostas que mais se adequam ao novo mercado de criptomoedas.




FONTE: Clique Aqui:


======================================

Colaboração e pesquisa de:

FERRAZ



Baixem o nosso termo de serviço:


Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso bloog são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.




FRANZ PIRES

presidente.png

Olá,

Somos a G7 INNOVATION COMMUNITY, uma comunidade altruísta com a intenção de ajudar cada um de vocês a gerarem renda no mundo dos ativos digitais.

Postagens

Tags